quarta-feira, 23 de junho de 2010

DILMA NA FRENTE SEGUNDO IBOPE!


Pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) para a eleição presidencial, divulgada nesta quarta-feira (23) em Brasília, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) com 40% das intenções de voto, contra 35% do candidato José Serra (PSDB) e 9% da candidata Marina Silva (PV). Votos brancos e nulos somam 6%. Não responderam 10% dos entrevistados. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

terça-feira, 15 de junho de 2010

segunda-feira, 14 de junho de 2010

domingo, 13 de junho de 2010

Brasil deve cortar pobreza à metade até 2014


Desde o inicio do governo Lula ate 2009 quando houve a crise Mundial o Brasil tinha diminuindo em mais de 50 % os números de pessoas que viviam na linha pobreza. Mas segundo o economista Marcelo Neri chefe do centro de pesquisas da FGV-RJ este numero vem caindo muito rápido.

Hoje, a velocidade da queda do número de pobres é ainda maior, de cerca de 10% ao ano, segundo cálculos do economista Marcelo Neri, chefe do Centro de Pesquisas Sociais da FGV-Rio.

"Estamos entrando em um processo de redução da desigualdade mais forte do que no período entre 2003 e 2008", afirma Neri.

No governo de FHC/ Serra o numero de pessoas pobres aumentava em torno de 8% ao ano, essa é uma das diferenças entre Lula/Dilma e FHC/Serra!!!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Sem rumo

Fidel Castro: No limiar da tragédia

O embaraçoso para o império é que seu aliado conheça, de fontes fidedignas, que o navio foi afundado pelos Estados Unidos. Não existe maneira de eludir esse fato que os acompanhará como uma sombra.

Em outra parte do mundo, as circunstâncias se ajustam igualmente a fatos muito mais perigosos que os do Leste da Ásia e que não podem deixar de acontecer sem que a superpotência imperial consiga formas de evitá-los.

Israel não se absteria de ativar e usar, com total independência, o considerável poder nuclear criado nesse país pelos Estados Unidos. Pensar de outra maneira é ignorar a realidade.

Outro assunto muito grave é que as Nações Unidas tampouco têm alguma maneira de mudar o curso dos acontecimentos e muito em breve os ultra-reacionários que governam Israel se chocarão com a indomável resistência do Irã, uma nação de mais de 70 milhões de habitantes e de conhecidas tradições religiosas que não aceitará as ameaças insolentes de nenhum adversário.

Em duas palavras: o Irã não cederá perante as ameaças de Israel.

Os habitantes do mundo, logicamente, desfrutam cada vez mais dos grandes acontecimentos esportivos, aqueles relacionados com o divertimento, a cultura e outros que ocupam seus limitados espaços de lazer, no meio dos deveres que lhes ocupam grande parte de seu tempo dedicado aos afazeres cotidianos.

Nos próximos dias, o Campeonato Mundial de Futebol que acontecerá na África do Sul lhes arrebatará todas as horas livres de seu tempo. Com crescente emoção, acompanharão as vicissitudes das personagens mais conhecidas. Observarão cada passo de Maradona e não deixarão de lembrar o instante do espetacular gol que decidiu a vitória da Argentina num dos clássicos.

Novamente outro argentino vem surgindo espetacularmente, de estatura baixa, mas veloz, que aparece como raio e, com as pernas ou a cabeça, dispara a bola à velocidade insólita. Seu sobrenome: Messi, de origem italiana, já é bem conhecido e mencionado por todos os fanáticos.

A imaginação deles é levada até o delírio quando chegam as imagens dos numerosos estádios onde ocorrerão as competições. Os projetistas e arquitetos criaram obras jamais sonhadas pelo público.

Aos governos que sempre estão reunidos para cumprir as obrigações que a nova época impôs sobre seus ombros, o tempo é curto para conhecerem a imensa quantidade de notícias que a televisão, o rádio e a imprensa escrita divulgam constantemente.

Quase tudo depende exclusivamente da informação que recebem dos seus assessores. Alguns dos mais poderosos e importantes Chefes de Estado, que tomam as decisões fundamentais, costumam usar os telefones celulares para se comunicar diariamente entre eles várias vezes.

Um número crescente de milhões de pessoas no mundo vive apegado a esses pequenos aparelhos sem que ninguém saiba qual o efeito que terão na saúde humana. Dilui-se a inveja que deveríamos sentir por não ter desfrutado dessas possibilidades em nossa época, que se afasta pela sua vez velozmente em muito poucos anos e quase sem dar-nos conta.

Ontem, em meio à voragem, foi publicado que possivelmente hoje Conselho da Segurança das Nações Unidas poderia votar uma resolução pendente para decidir se é imposta uma quarta rodada de sanções ao Irā, por negar-se a parar o enriquecimento do urânio.

O irônico desta situação é que se fosse Israel, os Estados Unidos da América e seus aliados mais próximos diriam logo que Israel não assinou o Tratado de Não Proliferação Nuclear e vetariam a resolução.

No entanto, se o Irã é acusado simplesmente de produzir urânio enriquecido até 20%, é solicitada imediatamente a aplicação de sanções econômicas para asfixiá-lo e é óbvio que Israel atuaria como sempre, com fanatismo fascista, igual como fizeram com os soldados das tropas de elite lançados de helicópteros, em horas da madrugada, sobre os que viajavam na flotilha solidária, que transportava alimentos para a população sitiada em Gaza, matando várias pessoas e ferindo dezenas que foram depois presas juntamente com os tripulantes das embarcações.

Logicamente tentarão destruir as instalações onde o Irã enriquece uma parte do urânio que produz. Também é lógico que o Irã não se conformará com esse tratamento desigual.

As conseqüências dos enredos imperiais dos Estados Unidos poderiam ser catastróficas e afetariam a todos os habitantes do planeta, ainda mais do que todas as crises econômicas juntas.


Fidel Castro
8 de Junho de 2010

Novo formato do Fantástico é estimulante...



De sono!

domingo, 6 de junho de 2010

Dantas está no centro da campanha eleitoral!!!

Zé Ladeira foi à Paraíba e se encontrou com um ex-governador tucano cassado por comprar voto; com o pai deste, outro ex-governador acusado de tentar matar a tiros um adversário político; e um senador do DEMO investigado pela Polícia Federal.

Depois, disse que, se fosse eleito (porque não será, já que o Vesgo do Pânico tem mais chance do que ele), criaria escolas profissionalizantes para quem saísse do Bolsa Família.

O Presidente Lula já fez isso, com o programa “Próximo Passo” .

Ou seja, Zé Ladeira está a ponto de se apropriar de programas alheios, como tentou fazer com o combate à AIDS e os genéricos.

Serra na Paraíba, ainda segundo o Estadão, disse que a revelação de que Amaury Ribeiro Jr tem quase pronto um livro sobre “os porões da privataria”

Como o PiG (*), Serra tenta misturar alhos com bugalhos
Uma coisa é o Lanzeta, a briga do PT, o dossiê dos aloprados, o dossiê do Paulo Renato de Souza, o dossiê contra o Tasso Jereissati, o dossiê contra a Roseana Sarney, que culminou na Operação Lunus.

Como diria o sábio Juarez Soares, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

Nem Heidegger foi tão fundo !

Uma coisa é a blindagem do Serra.

Outra coisa é o desembarque de Daniel Dantas no centro da campanha presidencial (Dantas é aquele passador de bola apanhado no ato de passar bola).

Trazer de volta ao debate público a privatização dos telefones do Farol de Alexandria.

A privatização da Vale, que o Zé Ladeira defendeu com unhas e dentes.

O Amaury Ribeiro Junior deve ter informações preciosas sobre a privatização da Vale e a virtuosa relação que, aí, se estabeleceu entre Ricardo Sérgio de Oliveira –que tinha sido gerente financeiro de campanhas de Serra e FHC – e o empresário Benjamin Steinbruch.

Amaury Ribeiro Junior deve contar com detalhes como se deu a ligação – sem trocadilho – entre Ricardo Sérgio de Oliveira, o Banco do Brasil, a Previ e a privatização dos telefones, e que resultou na transformação de Daniel Dantas – o passador de bola apanhado no ato de passar bola – no “brilhante” a que se refere Fernando Henrique, em entrevista ao Kennedy Alencar.

O Conversa Afiada recebe com alegria a notícia de que Daniel Dantas se instalou no centro desta campanha presidencial sem a menor graça.

Sim, porque a Dilma se encaminha para ganhar no primeiro turno, com a consolidação dos números que chegam de Minas e do Rio onde o Serra terá os votos do Aécio e do Gabeira, respectivamente.

Dantas espalhou um câncer na República.

Um câncer que saiu da cápsula e se instalou no Executivo, no Legislativo e no Judiciário (**).

A campanha presidencial de 2010 deveria ter uma função purificadora: extirpar o câncer.

Se depender deste ordinário blogueiro, assim será.


Paulo Henrique Amorim


Em tempo: ainda nessa temporada paraibana, Zé Ladeira acusa o Governo Federal de não “mergulhar fundo no problema do tráfico de drogas”. Interessante, quando foi preso, um especialista na matéria, o colombiano Abadia, disse que a melhor forma de combater o tráfico na São Paulo do Zé Ladeira era fechar a delegacia de combate ao tráfico, o Denarc. Quem o Zé Ladeira pensa que engana ? Ou ele nunca governou (e governa) São Paulo ?

(*) PiG: Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

terça-feira, 1 de junho de 2010

A LEI ELEITORAL É HIPÓCRITA!!!


No Brasil, rico não vai para a cadeia.

A lentidão da Justiça é para beneficiar os ricos.

O poder de entrar com recursos é para ajudar os ricos.

Rico não usa algema.

Negro não vai a restaurante chic.

Garçom negro não trabalha em restaurante chic.

Negro só entrou na universidade com o ProUni.

No Brasil ainda tem trabalho escravo.

Tem gente que ousa dizer que o Brasil não é racista.

Quando o Lula fez o Bolsa Familia para dar comida aos pobres, disseram que é o “Bolsa Malandragem”.

Tres familias controlam os meios de comunicação – são os que falam em “Bolsa Malandragem”.

Nessa pseudo-democracia, só quem tem liberdade de expressão são os donos da “liberdade de imprensa”.

A Globo tem 50% da audiência e, com isso, controla 70% da publicidade em tevê, que é 50% de toda a publicidade do país.

A rádio-difusão no país se regula por uma lei de 1961, quando não havia televisão.

O Brasil é o único país da Operação Condor que perdoou os torturadores.

No Brasil, o candidato gasta quanto quiser para se eleger.

E ainda dizem que o Brasil é uma democracia.

Uma das poucas coisas democráticas do Brasil é o horário eleitoral gratuito.

É quando o partido trabalhista pode, teoricamente, enfrentar o poder da grana do partido conservador.

Todo mundo sabe, desde sempre, que o Serra é candidato.

Que usou – e usa – a grana do povo de São Paulo para se eleger.

Serra chegou a anunciar água da Sabesp no Acre.

E a Justiça Eleitoral ?

Caluda !

Todo mundo sempre soube que a Dilma é candidata do Lula.

(Menos o Ciro, talvez.)

Que o Lula não é a Bachelet e não vai deixar os conservadores tomarem o poder, para vender o Bolsa Familia à Wal Mart e o pré-sal aos clientes do davizinho.

Todo mundo sabe.

E fica essa pseudo-democracia do PiG (*) a falar em “pré-candidato”.

Essa pseudo-democracia do PiG (*), que, como diz o Emir Sader – é o maior obstáculo à vitoria acachapante da Dilma.

Esse PiG (*) que endeusa os magistrados que dizem o que ele quer.

Juízes que dão HC a passador de bola apanhado no ato de passar bolsa, em nome da Democracia !

E o TSE a perseguir a Dilma e o Lula, em nome dessa pseudo-democracia.

E deixa o Serra solto.

Pura hipocrisia.

Para fingir que o Brasil é uma democracia.

Para ocupar as páginas do PiG (*).

E derrubar o regime trabalhista com um golpe branco (“democrático”).

Sem precisar ir às urnas.

O Brizola Neto, que re-lançou a campanha da legalidade: eleição se ganha no voto.

Honduras, que tal ?

Esse pessoal pensa que o Lula é o Zelaya.

Não é, Feijóo ?

Paulo Henrique Amorim

*PIG- PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA